Que é também sair mais do sofá e deixar de ser comodista!!

alimentos verdadeiros

Quem se dedica com paixão e empenho a estudar nutrição e a sua inegável ligação com a saúde, bem como a sua importância na prevenção e/ou combate às doenças, cedo se apercebe de 3 ideias base muito importantes e que impactam todo o nosso conceito e a  mudança de vida a que nos propomos. Assim é importante interiorizamos como prioridade a redução / eliminação:

1 – Açúcares (principalmente os processados). Estão presentes (adicionados) em múltiplos alimentos, processados, e consumimos uma enorme quantidade de açúcar sem que tenhamos sequer noção disso.

Existem já imensos estudos que comprovam a relação de doenças metabólicas com uma dieta rica em hidratos (os tais espalhados em refeições e lanches) ao longo do dia. Exemplos são a diabetes tipo 2, Alzheimer (já chamada de diabetes tipo 3) resistência insulínica, doença de Crohn, Hashimoto, bem como outras autoimunes diversas…

2 – Alimentos processados, cheios de aditivos, emulsionantes, anti-aglomerantes, sal, açúcar, intensificadores de sabor e tantas outras coisas artificiais, frequentemente “criados” em laboratório para suscitar vício e contornar as sensações de saciedade…

3 – Cereais e seus derivados… os fitatos, lectinas e outros anti nutrientes, propriedades inflamatórias e a sensibilidade ao glúten que a maioria tem, em maior ou menor grau (celíacos são o extremo), faz com que os benefícios associados e normalmente visíveis 2 a 3 semanas após a sua eliminação, imponham que sejam efectivamente retirados.

Uma fatia de pão tem mais efeito glicêmico e insulínico que a simples ingestão de açúcar.
Benefícios digestivos, de trânsito intestinal, de pele, etc…são frequentemente rapidamente perceptíveis com o retirar dos cereais…

Claro que as melhores directrizes que vos poderíamos recomendar seria a preferência por “alimentos verdadeiros”, da melhor proveniência possível, o mais natural e não adulterado que consigam. Se tiverem acesso a boa carne de gado alimentado a pasto, se derem preferência a peixe fresco, dos da nossa costa, se preferirem a fruta e legumes da época, mesmo que tenham cara mais “feia” que os normalizados e calibrados do hipermercado, se utilizarem boas gorduras, quase sem processamento como o Azeite VE, óleo de côco, banha, boa manteiga, em vez dos “venenos” ultraprocessados como óleos vegetais hidrogenados, frequentemente com gorduras artificiais / trans, para tentarem dar-lhes a estabilidade que a boa gordura saturada tem naturalmente…

Azeite e óleo de coco são o fruto simplesmente prensado para extrair o óleo. Façam lá isso a soja ou a um girassol! Agora pensem o que é preciso adicionar a esses…

PALEO / PRIMAL independentemente da sua vertente, fundamentalmente é isto. O resto é estratégias. Saber a melhor altura em que ingerir os diferentes alimentos, as suas combinações…

Por vezes também é fácil cair em fundamentalismos. A primeira coisa que fazemos quando adoptamos este estilo de vida é passar o dobro ou o triplo do tempo nos hipermercados, pois estamos muito mais atentos às listas de ingredientes. Depois começamos a desesperar de não encontrar facilmente os produtos “do bem” ou os mesmos serem tão caros…alguns chegam a desistir porque é muito mais fácil ficar pelas Oreos e esparguetes, que são fáceis de encontrar e relativamente acessíveis (baratos)…
Quem fica, passada a “febre” das farinhas do bem e já mais adaptados ao conceito, descobre que as farinhas, os bolinhos e mesmo as panquecas são a excepção, são pontuais e que as farinhas duram meses e meses. Voltamos à base…

O próximo passo, mais natural é sairmos do conforto do hipermercado e descobrir os mercados, as praças da nossa localidade…alimentos

É tão mais proveitoso estabelecer relações de proximidade e confiança com um pequeno produtor, com o talhante do meu bairro…não só a Dona Hermelinda já conhece os meus gostos e as minhas “esquisitices”, como o Sr. Pires do talho me guarda os cortes de carne que prefiro, nada daquelas carnes magras e insípidas! Até foi o Sr. Pires que me arranjou fornecimento de genuínos ovos caseiros…esse também está quase convertido!

A ida ao mercado pode ser um acontecimento divertido, um evento de família. É um ambiente diferente, até para miúdos. Com o passar do tempo não só aprendemos a conhecer os melhores “fornecedores” e tornamo-nos “conhecidos”. Acreditem que é muito mais “saudável” que os corredores impessoais dos hipermercados…. 😉

E acerca dos “fundamentalismos”… valorizar sobretudo as melhorias graduais, sem apontar o dedo. Se passamos de uma alimentação em que diariamente começamos o PA com torradas, para transição para panquecas com “farinhas” do bem, já é uma evolução que deve ser valorizada. Se temos necessidade de transitar para bolinhos “do bem”, para não devorar o pacote diário de Oreos, não será uma evolução? Se de todo não encontro bacon sem açúcar (a quantidade também não é absurda, dentro do possível deve evitar.se), não terei mais vantagem em provisoriamente comer esse em vez de uma lasagna congelada? Tudo é uma questão de perspectiva e evolução e cada um sabe de si e do seu orçamento…

E esta alimentação é cara, dizem… Cara porquê?! pergunto eu a quem mo diz…não compro legumes, ovos peixe ou carne com etiqueta paleo. Não tenho eventualmente acesso a plantar a minha horta nem orçamento para comprar tudo biológico, mas os meus legumes não são mais caros que os da dieta da “Aida Roquete”, nem o meu talho tem de ser um “especial paleo”. Tenho é de ter consciência das minhas escolhas e estratégias. Ao fim de pouco tempo neste estilo de vida deixei de fazer pequenos almoços e lanches em cafés, deixar de ter necessidade de lanchinhos pois as refeições são saciantes e como como boas proporções de gordura e proteína acabo por comer menor quantidade…gasto menos actualmente em comida do que antigamente. 😉

Acrescento ainda que nem toda a gente deve começar por um “desafio”. Arrisco dizer que a maioria deveria fazer uma “aproximação” ao conceito e primeiro perceber o “porquê” das coisas…😉

Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here