Gordura saturada

Há quase 50 anos que ouvimos constantemente referir que a gordura saturada é “maléfica”, que não é saudável, que aumenta os níveis de colesterol (e até é verdade, mas essencialmente aumenta o “bom” colesterol, o HDL), que é prejudicial para a saúde cardiovascular…bla,bla,bla…😉

Felizmente hoje em dia estão disponíveis variadíssimos estudos, ensaios clínicos aleatórios com grupos de controle (mais elevado nível de evidência) que contrariam essas afirmações…

Achei importante e curioso sublinhar alguns factos, no sentido de esclarecer alguns

Mitos prevalecentes sobre a gordura saturada:

  • Praticamente todos os alimentos contêm gordura.
  • Estão sempre presentes nos alimentos os três tipos de gordura: saturada, monoinsaturada, poliinsaturada. Apenas variam as proporções. Apenas em laboratório seria possível obter um “alimento” sem gordura saturada.
  • Ingerir gordura é essencial à saúde humana. Não existem hidratos de carbono essenciais, mas existem ácidos gordos essenciais, sem os quais a nossa sobrevivência estaria comprometida.
  • Vitaminas essenciais como Vit A, D e K são lipossolúveis (gordura é o seu “veículo”) e estão naturalmente presentes em alimentos com gordura.
  • A ideia de que carne, sobretudo as carnes vermelhas, são uma fonte muito rica em gordura saturada (e por isso supostamente menos saudáveis) é mito! A gordura em maior quantidade na carne é gordura monoinsaturada, seja vaca, porco, frango, etc…
  • Existe no geral uma (falsa) associação da carne a efeitos negativos à saúde (felizmente cada vez menos em populações melhor informadas), alegadamente pelo seu conteúdo em gordura, especialmente a saturada. No entanto, paradoxalmente, a recomendação de consumo de peixes gordos, como cavala, salmão, etc nunca foi questionada (pelo contrário, a sua ingestão é altamente recomendada) e estes possuem muito mais expressiva quantidade de gordura saturada por “dose” (a título de exemplo, a cavala tem o dobro de conteúdo de gordura de um bife de vaca e 1,5 vezes o conteúdo de gordura saturada);
  • O único GRUPO ALIMENTAR que contém maior proporção de gordura saturada são lacticínios, o que veio contribuir para a má reputação dos lacticínios (vários estudos recentes apontam o consumo de lacticínios gordos (“full fat”) com efeitos positivos na saúde cardiovascular e metabólica, recomendando o seu consumo na ausência de intolerância à lactose ou a proteínas como a caseína…)
  • A banha (de boa origem, preferencialmente sem aditivos) é uma excelente gordura, mas a maioria das pessoas ainda “torcem o nariz” a usar banha, que associam a excesso de gordura, quando nem é excepcionalmente rica em gordura saturada. A percentagem é de 39% de gordura saturada em banha, enquanto o óleo de coco contém cerca de 97% e hoje em dia poucas pessoas põem ainda em causa os benefícios do óleo de coco…
  • Azeite vs costeletas de porco 😉 Nenhum médico hesita em recomendar o consumo de azeite virgem como uma excelente gordura, mas curiosamente, na sua composição, uma colher de sopa de azeite tem maior conteúdo em gordura saturada do que 100g de costeleta de porco ;), sendo que a “má reputação” da carne de porco tem estado associada ao seu conteúdo em gordura saturada ;). Uma boa salada, bem regada com azeite virgem, terá mais gordura saturada que uma boa costeleta de 200g.

De uma vez por todas e como tenho referido em vários artigos como este, este e ainda este (entre outros), o medo da gordura saturada é um mito! Não me canso de referir que a ingestão de gordura saturada é o único factor conhecido directamente associado ao aumento dos níveis de HDL (bom colesterol).

Atenção que não defendo que devam “desatar” a comer gordura saturada “às pazadas”! Até para as coisas boas existem limites! 😀 e acima de tudo evitem a ingestão de gordura com maiores quantidades de hidratos… a resultante acção da insulina vai promover o armazenamento quer dos hidratos, quer da gordura sob a forma de gordura corporal (o corpo não processa em simultâneo as duas formas de combustível. Ou processa hidratos  ou processa gordura (e os hidratos têm prioridade metabólica, pois em excesso na circulação têm efeitos tóxicos…).

 

POSTS POPULARES nos últimos 30 dias

[wpp thumbnail_width=50 thumbnail_height=50 range=”last30days” limit=5 stats_views=1 order_by=”views”]

Print Friendly, PDF & Email

2 COMENTÁRIOS

  1. Exatamente, muitas pessoas deveriam pensar nisto e começar a colocar em prática para verem como se sentem. Bom artigo mais uma vez

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here