Febre ou ressaca Low CarbOu como evitar passar uns “dias de cão”…

O mal estar que frequentemente acompanha a(s) primeira(s) semana(s) de adaptação a uma dieta mais restritiva em hidratos de carbono, a exemplo de uma Dieta Paleo com orientação Low Carb, é algo típico, bastante comum e pode levar alguém menos informado a considerar que as alterações que fez à sua dieta lhes estão a ser prejudiciais. (aliás, qualquer sintoma incomum que ocorra nesse período, incluindo unha encravada, e/ou mau cheiro nos “presuntos”, é “culpa desta dieta maluca”!) 😀

A esse mal estar, que pode ter sintomas como fadiga, dor de cabeça, tonturas e até mesmo cãibras (não confundir com a TPM :D), dá-se o nome de Febre Low Carb (ou Ressaca Low Carb).

E porque acontece tal? Basicamente porque os carbo-hidratos favorecem a retenção de líquidos, e é essencialmente por isso que ao reduzir mais drasticamente a ingestão de “carbs”, vamos rapidamente perder peso (essencialmente água). Essa redução pode ir até aos 5Kg…

…com essa perda de água, ocorre também uma excreção substancial de sódio (sal), pelos rins. A perda de sal pela redução de Carbs, associada a uma adicional diminuição do sal na dieta, pela adopção de “alimentos verdadeiros” em detrimento de alimentos processados (estes últimos mais ricos em sal), vão contribuir para um desequilíbrio hidroeletrolítico, que nos deixa igualmente deficientes em potássio e magnésio.

Não entrando em pormenores fisiológicos que explicam os sintomas, a solução para combater a Febre / Ressaca Low Carb, passa precisamente por aumentar o consumo de água e sal, sendo que a maioria dos autores sugerem o consumo de cerca de 5 a 7g de sal extra alimentos, preferencialmente na forma de caldos ou sopas, nos quais os demais eletrólitos dos vegetais e das carnes (tais como potássio e magnésio) ficam preservados.

Essa simples precaução irá evitar – literalmente – muita dor de cabeça. 🙂

Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here