Seria de pensar ser absolutamente inconcebível dar “fast food / junk food” a bébés, certo? Infelizmente nem toda a gente pensa assim e o número de crianças de tenra idade com graves problemas de obesidade, e doenças que “antigamente” só apareciam na idade adulta (diabetes tipo 2, esteatose hepática não alcoolica, etc), são cada vez mais comuns.

As bases para as preferências de paladar dos vossos filhos estão fundamentalmente formadas pelos 3 anos de idade…

O melhor momento para moldar os hábitos alimentares dos vossos filhos é enquanto eles ainda são jovens, pois as crianças “aprendem” muito rapidamente a preferir certos gostos e texturas. Quando os pais alimentam as crianças em idade pré-escolar, com alimentos ricos em açúcar, sal e gorduras insalubres (pouco saudáveis), isso tem um impacto duradouro nas suas preferências gustativas. Isso foi verificado em alguns estudos). Todas as crianças testadas mostraram preferências por “junk food”, e todas (mesmo aquelas que tinham apenas 3 anos de idade!) também foram capazes de reconhecer algumas marcas de refrigerantes, fast-food e junk food. Os pesquisadores concluíram o que você provavelmente já suspeita: crianças que foram expostas a junk food, refrigerantes e fast food, por meio de publicidade e também porque seus pais lhes deram esses alimentos, aprenderam a reconhecer e preferir esses alimentos a escolhas mais saudáveis. Isso não significa que não há esperança para as crianças mais velhas criadas com junk food; elas também podem aprender a gostar de alimentos saudáveis, mas é muito mais fácil se eles aprenderem a gostar desses alimentos desde a base da sua experiência alimentar.

O que acontece quando as crianças comem uma dieta fast-food?
A riqueza de nutrientes provenientes de “alimentos vedadeiros” frescos e de qualidade, são essenciais para ajudar o seu filho a alcançar o seu máximo potencial. Infelizmente, muitas crianças não recebem os nutrientes de que precisam, inclusive nos EUA, onde:

  • Quase 40% das dietas das crianças vêm de açúcares adicionados e gorduras insalubres
  • Apenas 21% dos jovens de 6 a 19 anos consomem cinco ou mais porções de frutas e vegetais todos os dias.

Esta é “a” verdadeira receita para a doença, e é a principal razão pela qual muitas das crianças de hoje são indiscutivelmente menos saudáveis do que a maioria das gerações anteriores. Obesidade, diabetes tipo 2, hipertensão arterial e até doença hepática – são doenças que antes só apareciam na meia-idade e fora dela, mas agora afetam as crianças.

No documentário Fast Food Baby, podemos conhecer três famílias, empenhadas em mudar a forma como os seus filhos comem.

Cada caso é único – uma jovem mãe solteira que não quer cozinhar, um casal com uma alimentação saudável que cede às exigências de “junk food” da criança, e uma família de cinco pessoas que recorrem a “refeições caseiras” demasiado frequentemente.

Mas no final, os resultados são os mesmos: as crianças consomem muito açúcar, gorduras e aditivos insalubres de uma dieta pobre, que já se manifesta em problemas de saúde que vão desde anemia e cáries até hiperatividade, tudo antes dos 5 anos.

 

Print Friendly, PDF & Email

1 COMENTÁRIO

  1. Acho que é cada vez mais importante os pais perceberem o mal que entra em casa. Esse documentário é muito bom e acaba por ser o espelho do que se passa em casas portuguesas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here