Cozinha: Mixórdia Paleo

Habitualmente a imagem que passo não é propriamente a de um epicurista, um “foodie” e muito menos a de um “Chef de Cozinha Paleo / Cavernoso“. Os posts a que vos habituei são geralmente do género mais “intragável”, daqueles que só escorregam bem com a lubrificação de um bom tinto… 😉

Na verdade o meu dia-a-dia infelizmente não se presta a grandes invenções gastronómicas. Ter dois empregos implica duas marmitas por dia, dez por semana… e implica sobretudo cozinhar ao fim de semana para toda a semana (ou excepcionalmente numa manhã que consiga compensar no primeiro emprego… ;-)). Essa limitação implica abdicar de comida feita “fresca”, alternar marmitas em frigorífico com outras no congelador e algum planeamento antecipado das refeições. Não tenho grandes caprichos alimentares e não me ralo se durante a semana não tiver mais de 3 pratos diferentes (com uma ou duas refeições simples de ovos mexidos, queijo, bacon / presunto, frutos secos, etc…

Preocupo-me sobretudo que as minhas marmitas tenham suficiente proteína e gordura para me dar saciedade e energia e suficientes verdes / legumes e alguma fruta pontual, pelos anti-oxidantes, vitaminas e outros nutrientes essenciais. Felizmente legumes salteados são um acompanhamento de que não me canso – e que conquistaram igualmente a minha mulher, que me “obriga” a fazer uma “tonelada” ao final de semana, suficiente para pelo menos duas refeições dela (suspeito que fui eu que a conquistei pelo estômago… 😐 ) –

Apesar da rotina semanal não me deixar muito tempo para a cozinha e artes culinárias, num fim de semana mais relaxado, gosto de “inventar” e experimentar novos sabores. A minha mulher acusa-me de passar horas na cozinha se me deixar (e de a deixar parecida com um campo de batalha especialmente agressivo…). Fazemos uma boa equipa… eu cozinho pra ela e ela limpa e arruma (limpa e arruma até os utensílios que ainda estou a usar, o que me aborrece atrozmente… 😮 vocês fazem o mesmo? É uma característica incontornável do género feminino ou um plano diabólico pra nos tirar do sério?!

Enfim… toda esta conversa para vos revelar um lado menos erudito ou intelectual… adoro cozinhar (ou inventar), apesar do pouco tempo disponível. Não sou decididamente um chef, apenas um “desenrrascado”. Nem sempre as receitas saem perfeitas, por vezes parecem desculpas para sair de casa e comer Pizza (o que num conceito Paleo obriga a fazer mais Kms…) 😉 mas no geral saem bastante comestíveis…

De hoje em diante tentarei “aliviar” o fluxo de textos mais “secos e de mais complicada digestão” com umas pontuais sugestões “aventuras na cozinha”, receitas simples, sejam elas inspirações para marmitas, simples entradas ou até “pecadilhos” mais doces… não criem expectativas e não esperem grandes sucessos culinários (para isso já temos suficientes “estrelas da Cozinha Paleo”)…

Algumas fotos que já partilhei no passado atestam bem a minha predilecção por “mixórdias Paleo”, em contraste com os pratos bonitos e arranjados por texturas e em degradê de cores…tentarei fazer um esforço para os tornar minimamente apresentáveis… 😉

PS: Não me responsabilizo por estômagos sensíveis e paladares destroçados…

Primeira “aventura”… Caveman Chef | Paleo Tahini Hummus

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here